Arte como “ponte”

Tenho momentos tão lindos

sozinho, no meu canto,

ou com os meus

meu cachorro, minha noite,

meu vento, minha música… –

que olho para os outro com espanto

como se nada nos ligasse.

.

Minha alegria, e tua balburdia,

minha profundidade e a burrice

generalizada,

meu horizonte largo e

tua falta de horizonte,

parecem que não se encontram.

.

Mas a arte então me lembra

que só há arte popular

só há arte do que é comum,

pois cantar, é usar a voz;

dançar, é usar o corpo,

e assim todas as artes são

apenas as formas mais altas

daquilo que é de todos.

.

Compreendi, então,

que a arte é nossa forma

de se ligar ao mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s